28out

Lei 13003 e Fator de qualidade são tema de encontro da ANS

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realizou, no Rio de Janeiro, na última quinta-feira, 22 de outubro, a 2ª Câmara Técnica de Monitoramento da Lei 13.003/2014 e 4ª reunião do Grupo Técnico do Fator de Qualidade no dia 22/10/2015.

A diretora de Desenvolvimento Setorial, Martha Oliveira, explica que o objetivo é identificar e debater oportunidades para melhorar o relacionamento entre operadoras e prestadores. “Seguindo a linha colaborativa, sempre presente nas ações da Diretoria desenvolvimento setorial e da ANS, estamos ampliando o debate com representantes do setor para podermos aperfeiçoar a implementação dos normativos de regulamentação da Lei nº 13.003”, comenta.

No encontro, os participantes também puderam sanar dúvidas a respeito da Portaria Nº 1.646, publicada pelo Ministério da Saúde, no Diário Oficial da União (DOU), em outubro de 2015, que trata do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), uma das referências utilizadas na elaboração da Instrução Normativa (IN) de regulamentação do Fator de Qualidade para prestadores de serviços de saúde previsto na Resolução Normativa nº 364/14. O fator de qualidade para os prestadores hospitalares começará a valer a partir de 2016.

Leia mais Portaria Nº 1.646

 

22out

Laboratório participativo apresenta estudos sobre avaliação de prestadores e modelos de financiamento

Representantes de operadoras, prestadores e órgãos de defesa do consumidor participaram, nesta segunda-feira, 19 de outubro, de mais uma edição do Laboratório de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação Setorial (LAB-DIDES.

No encontro foi apresentado o site (Im)Paciente (www.impaciente.org), que permite a avaliação dos serviços de saúde em quatro categorias distintas: serviços ambulatoriais, de internação hospitalar, de pronto socorro e de apoio diagnóstico e terapêutica. Cada categoria é composta de critérios de avaliação diferentes (os quais são explicados abaixo). Além disso, também é possível relatar a sua experiência com o serviço. Também foi apresentado, pela especialista em regulação Daniele Pinto da Silveira, um panorama sobre os modelos de remuneração de prestadores no cenário internacional.

A diretora-adjunta de desenvolvimento setorial, Michelle Mello, fez um balanço das ações da ANS após a criação do LAB. “A construção do novo Índice de reclamações é um exemplo da parceria da ANS com os atores do setor de saúde suplementar” destaca Michelle.

Ao final do encontro a Diretora de Desenvolvimento Setorial, Martha Oliveira, apresentou os temas prioritários para as próximas reuniões. “Vamos discutir as propostas do grupo para os modelos de prestação de serviços e financiamento, com enfoque nos idosos e na questão do parto” finaliza Martha.

Saiba mais sobre o ImPaciente

 

 

 

© Copyright 2018, Todos os direitos reservados.